Sanabria - Cañon del Tera...

24/05/2017

Linhas Ferroviárias Extintas - Linha do Sabor


A Linha do Sabor é uma linha ferroviária portuguesa, actualmente extinta, que ligava a estação do Pocinho (Linha do Douro) à estação de Duas Igrejas, em Miranda, nos arredores de Miranda do Douro. Construída de forma faseada, o seu longo atraso na conclusão ditou, por falta de verbas, que nunca chegasse à cidade de Miranda do Douro.

O primeiro troço da Linha do Sabor, entre Pocinho e Carviçais, só foi inaugurado em 1911. A conclusão da linha efectivou-se com a chegada a Duas Igrejas-Miranda, em 1938.

Com uma extensão total de 105,3 km, esta linha de caminho-de-ferro possui a maior rampa ferroviária contínua em Portugal. Na passagem dos 12 km que vão da estação do Pocinho à estação de Torre de Moncorvo vencem-se 280 metros de desnível num traçado sinuoso, razão essa que obrigou a criar a meio do percurso uma paragem técnica na denominada "estação da Gricha", para que as locomotivas a vapor pudessem recuperar pressão e continuar a longa subida.

De Moncorvo até Felgar a rampa continuava, vencendo-se, em 13 km, os 260 metros de desnível, o que perfaz uma rampa contínua de 25 km, vencendo 540 metros de desnível, para que os comboios subissem do Douro, contornassem a Serra do Reboredo e pudessem entrar no longo planalto mirandês.

Além do serviço de transporte de passageiros, o caminho-de-ferro foi igualmente utilizado para efectuar o transporte dos minérios das Minas do Carvalhal (Torre de Moncorvo), do mármore e alabastro de Santo Adrião, de adubos e trigo, e foi, também, o grande responsável pelo escoamento da produção agrícola desta região.

Os serviços ferroviários na Linha do Sabor foram suspensos em 1988.

Património

Estações: Pocinho, Moncorvo, Carviçais, Freixo de Espada à Cinta, Lagoaça, Bruçó, Mogadouro, Variz, Sendim e Duas Igrejas - Miranda.

Apeadeiros: Quinta de Água, Larinho, Zimbro, Quinta Nova, Carvalhal, Cabeço da Mua, Felgar, Souto da Velha, Mós, Fonte do Prado, Macieirinha, Fornos - Sabor, Santa Marta, Vilar de Rei, Sanhoane, Urrós e Fonte de Aldeia.

Pontes: Ponte Rodo-ferroviária do Pocinho.

Ecopista do Sabor

A Ecopista do Sabor é o resultado do aproveitamento da linha de Caminho-de-Ferro, no troço entre Torre de Moncorvo e Carviçais, num total de 24 km de percurso pedestre.

A ecopista está vocacionada para passeios cicloturísticos, pedonais, patins e similares.

A totalidade da via está coberta por sinalização vertical específica, bem como por placards informativos sobre a identificação e localização dos vários espaços da ecopista.

Da ecopista observa-se a paisagem deslumbrante sobre o Vale do Sabor e da Serra do Reboredo, o Convento do Carmelo da Sagrada Família e, na aldeia do Larinho, a antiga estação do Larinho, recuperada e transformada em Cafetaria.

No lugar do Carvalhal podem ser contempladas as antigas minas de ferro, as minas do Carvalhal, e no sopé do Cabeço da Mua, as aldeias de Felgar e Souto da Velha.

0 comentários: