Sanabria - Peña Trevinca...

31/07/2017

Serra da Arada - Trilhos de Água




Desta vez os "Trilhos de Água" foram o nosso destino.

O ponto de encontro foi em Arouca, para o café e nata da praxe, e também para conhecer os "novos recrutas" que a Sílvia convidou para uma primeira aventura connosco. O grupo foi assim formado por: Maria dos Anjos, António, Eva, Regina, Gil e Tiago, além dos(as) já conhecidos(as) Sílvia, Carla, José Figueiredo e eu.

Com início em Regoufe o aquecimento ficou completo no fim da subida entre a Ribeira de Regoufe e o alto de Regoufe, no local onde se faz a bifurcação para Drave ou para o lugar do Pego.  

A descida, por vezes acentuada, encontra-se coberta com uma vegetação rasteira, parecendo algodão, nascida após os recentes incêndios.

A ponte, que ainda no ano  passado estava em mau estado, mas utilizável, encontra-se agora toda queimada sem condições de ser atravessada. A passagem implicou um pequeno desvio para ultrapassar o ribeiro.

No Pego parámos um pouco para ver a casa que ainda sobrevive e descemos até ao Rio Paivô. 

Já no leito do rio, após passarmos a cascata, todos nós munidos com sapatos suplementares para caminhar pelo rio, iniciámos a caminhada. Com água pelo joelho ou um pouco mais alta fomos desfrutando da soberba paisagem que o enquadramento do leito nos proporciona.

Uma das participantes era geóloga e foi-nos presenteando com algumas dicas sobre as pedras que íamos encontrando, dando assim uma mais valia cultural ao passeio.

Após bastante tempo de trajecto, lento, chegámos finalmente a "ponte para lado nenhum" assim baptizada por nós há algum tempo. Esta antiga ponte em xisto suportada por duas enormes vigas de madeira está também ela em ruína.

O banho naquela que é a melhor lagoa do rio foi uma delícia, mas apenas quatro dos elementos foram ao banho. O facto de o tempo estar enevoado inibiu os outros de o fazer. Ficaram sem saber o que perderam, pois a água estava excelente.

Após o banho iniciámos a íngreme subida de regresso a Regoufe. Desta vez sem grandes dificuldades dado o tempo não estar muito quente.

Chegados aos carros era visível, no rosto dos novos participantes, o sorriso do dever cumprido e da satisfação que tiveram pela aventura que tinham acabado de viver.

Como não podia deixar de ser a reposição de calorias foi em Moldes, a contento de todos.

Francisco Soares

0 comentários: